Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

MAIS UM VEXAME PARA A ALE/RO? – Cotado para presidente do conselho de ética, deputado Geraldo da Rondônia e assessor são suspeitos de receberem R$ 18 mil em diárias indevidas

Ele é membro da Comissão de Ética da ALE/RO, onde responde por pedido de perda de mandato em decorrência da visível quebra de decoro parlamentar.
Publicidade

Cada vez mais complicada perante, a opinião pública e seus pares na ALE/RO, a situação do deputado estadual Geraldo da Rondônia ficou ainda mais vexatória após a exposição de mais um escândalo de seu mandato.

Dessa vez, Geraldo é suspeito de ter recebido diárias para uma viajem à Brasília (DF) de forma indevida. Junto a seu chefe de gabinete Antônio Aldo Rodrigues de Souza, receberam R$ 18 mil para ficarem em Brasília de 25 de fevereiro até o dia 5 de março.

Publicidade

Esse período recebendo diárias foi algo inédito na Casa de Leis, nunca nenhum deputado havia recebido um valor desses de uma vez em diárias, isso sem contar as despesas relacionadas às passagens áreas, hospedagens, alimentação e translado.

O motivo da viajem também não foi explicitado pelo deputado e nem o porque ele não realizou esse trabalho através de vídeo conferencia, assim como vem sendo feito pelos representantes públicos em todo o país.

Geraldo da Rondônia é condenado na Justiça por sonegação fiscal e desde o início da pandemia de COVID-19 já foi protagonista de dois escândalos envolvendo bebedeira, aglomeração e desrespeito aos decretos de distanciamento social.

Ele é membro da Comissão de Ética da ALE/RO, onde responde por pedido de perda de mandato em decorrência da visível quebra de decoro parlamentar.

Anúncie no JH Notícias