OPINIÃO E POLÍTICA – Aliado de condenado e acusados, Daniel Pereira segue rumo ao governo de RO – Por João Paulo Prudêncio

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo rondoniense há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (WattsApp) e (68) 99217-1709.

Política - sexta-feira, 09/03/2018 às 19h08min
OPINIÃO E POLÍTICA – Aliado de condenado e acusados, Daniel Pereira segue rumo ao governo de RO – Por João Paulo Prudêncio
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Diplomático

O vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB) vem se manifestando em veículos de comunicação do estado sobre os últimos fatos envolvendo o governo estadual e o legislativo rondoniense, que aponta denuncias de arapongagem e conspiração entre os poderes. Em suas respostas, o vice governador se mostra bastante calmo e consciente, fala como um candidato, e continua mostrando que seu alvo é a cadeira maior do governo.

Mudou 

É visível que as falas da Daniel Pereira nos dias atuais se contrapõe ao político de outrora, deputado estadual nos anos 90, o hoje vice-governador era um político considerado de esquerda em suas ações e projetos, foi um dos deputados que mais entraram com pedido de abertura de CPI para investigar supostos atos de ingerência do poder público e sempre esteve atuante nos movimentos sindicais e de luta de melhorias para os servidores públicos.

 O foco

Desde que assumiu a vice governadoria, o foco de Daniel Pereira foi visivelmente a sucessão de Confúcio, se mostrou um importante aliado do governador e teve bastante autonomia e manchetes durante todo o exercício de seu mandato, algo muito incomum quando se trata de vice-governadores em Rondônia, onde comumente são deixados de lado pelos detentores do poder, salvo raríssimas exceções.

Governo 

Declaradamente parceiro da gestão Confúcio e voz ativa nas decisões do executivo estadual, Daniel também precisa esclarecer as denuncias envolvendo fraudes milionárias supostamente praticadas pelo governo de Rondônia durante a gestão Confúcio-Daniel, ou seja, ele tem que dizer à população rondoniense se o problema é apenas de Confúcio, ou ele também responde pela denuncias.

Não é vítima 

Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Como foi dito ontem pela coluna sobre o governador, não existem vítimas nesse caso, todos são personagens de articulações políticas tramadas nos bastidores, porém precisam esclarecer a população, então, Daniel tem que falar sobre o escândalo do possível pagamento fraudulento de R$ 30 milhões, além da compra de um terreno que é apontado por ser milionariamente superfaturado em uma aquisição do governo.

Aliados 

Outro fato que coloca em cheque uma possível governança de Daniel Pereira são justamente seus aliados políticos, envolvidos em escândalos de corrupção, condenados pela justiça, entre outros nomes de um grupo que não traz nada de novo para a sociedade rondoniense, apenas a pasmaceira de uma mesmice que se mostrou prejudicial ao estado, que alheio às desgovernanças permanece em crescimento econômico, isso com rodovias estaduais sucateadas, professores eternamente insatisfeitos e graves indícios de corrupção.

Gurgacz 

O maior aliado de Daniel vem sendo o senador da república Acir Gurgacz (PDT), condenado a 4 anos e meio de prisão por crimes contra o sistema financeiro. A condenação é recente e colocou e pressionou Acir Gurgacz, que é declaradamente pré-candidato ao governo. Em uma de suas entrevistas, Daniel afirmou que a parceria com Acir não será quebrada e a preferência da candidatura é do senador, sendo que ele apenas se candidata com o aval do dono da Cascavel.

Confúcio

Mesmo com a briga que culminou na volta de Confúcio ao comando e desfazendo as nomeações de Pereira, não se engane acreditando que a parceria entre os dois é algo findado, aliás, a espionagem ilegal ao presidente da ALE/RO favoreceu mais ainda a parceria Confúcio-Daniel, o problema sãos as acusações na justiça que o governador de Rondônia responde. De acordo com o MPF, Confúcio teria loteado contratos em seu governo à empresários que financiaram sua campanha em 2010, ele também foi acusado de sonegação no período em que era prefeito de Ariquemes, além de uma série de acusações.

Nada de novo 

É assim, com condenados e acusados, que Daniel caminha rumo ao governo de Rondônia, porém, pode se deparar com eleitorado irritado e profundamente informado sobre quem são as pessoas que se dispõe a governar Rondônia por mais quatro anos. Ao contrário do que pensa, a ruptura com o mesmo e a busca por alternativas que tragam uma reformulação geral no sistema pode ser o maior inimigo de Daniel.

A Coluna 

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo rondoniense há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (WattsApp) e (68) 99217-1709.

Fonte: JH Notícias


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email