Search
Close this search box.

OPINIÃO E POLÍTICA – Ex-promotor, Hildon Chaves envergonha categoria e saúde deve ser alvo do MP/RO – Por João Paulo Prudêncio

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo rondoniense há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (Watssap) e (68) 99217-1709.
Publicidade

Não dá mais

A precariedade no sistema de saúde pública na cidade de Porto Velho já passou do limite do suportável, as unidades de pronto atendimento se transformaram em purgatórios para a comunidade que perece por horas em busca de uma simples triagem e só depois serem atendidas por um médico plantonista.

Publicidade

Caos

Nesta última quinta-feira (1) a condição de humilhação ao qual a comunidade vem sendo condicionada foi registrada na policlínica Ana Adelaide e UPA da zona Sul. Idosos, crianças, além da comunidade em geral não suportam mais o abandono do poder público, a situação é desesperadora e parece ser ignorada pelo prefeito Hildon Chaves (PSDB).

Ironia

O mais triste de toda essa história é que o prefeito Hildon Chaves já foi promotor de justiça e fiscalizava justamente o serviço de saúde pública disponibilizado a comunidade rondoniense. Seguindo a máxima “Casa de ferreiro, espeto de pau”, o prefeito se mostrou uma revoltante decepção no que diz respeito à esse tema.

Ministério Público

Não é possível que os promotores do Ministério Público Estadual de Rondônia não se atentem para essa condição vergonhosa, o prefeito de Porto Velho precisa ser questionado e forçado à resolver essa letal problemática, Hildon vem servindo de péssimo exemplo entre os representantes do MP/RO que ingressaram na vida pública.

Héverton Aguiar

A situação é tão vergonhosa para os promotores, que parte da comunidade começou a olhar com desconfiança quando foi noticiado que o ex promotor-geral do MP/RO era pretenso candidato ao governo de Rondônia, algumas pessoas chegaram a afirmar que não confiariam mais na conversa de outro promotor, tudo em decorrência do papelão que Chaves vem fazendo na prestação de serviços básicos dentro da cidade. Esgoto, lama e um conturbado secretariado, somatória que resulta em transtorno para a população.

Mas não é 

Como já foi dito nessa coluna, Héverton Aguiar não é Hildon Chaves! Com um perfil de retidão e combate à ingerência dos poderes, ao contrário do prefeito de Porto Velho, Aguiar não possuiu vínculo político ou empresarial com nenhuma raposa da política local. E mesmo com todo o papelão que Hildon vem fazendo não deixa de ser um nome forte.

Nacional

Pouco conhecido no cenário nacional, isso pela sua atuação parda e direcionada para temas de interesse de seu grupo, o senador Acir Gurgacz (PDT) ascendeu ás manchetes nacionais, tornou-se pauta de uma detalhada reportagem apresentada pelo jornalista Heródoto Barbero através da rede Record de Televisão.

Os fatos

Além da denuncia de ter pego dinheiro público, comprado ônibus velho e declarado como novo, embolsando supostamente a quantia de R$ 500 mil nesse esquema, também foi lembrado que o senador já chegou a responder mais de 200 processos na justiça, grande parte oriunda do não cumprimento de normas trabalhistas pela sua maior empresa, a Eucatur. Vale lembrar que recentemente o senador afirmou em nota que não era o dono da Eucatur, mesmo a empresa sendo popularmente conhecida como patrimônio da família Gurgacz há décadas.

Auxílio Moradia

Em resposta à greve dos juízes federais convocada para o dia 15 de março, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu a votação de propostas que acabem com o auxílio-moradia pago a diversas categorias do funcionalismo. Ao lembrar que o Congresso não pode apreciar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 41/2017) que extingue o benefício, devido à intervenção no Rio de Janeiro, Requião explicou que a Lei Orgânica da Magistratura pode ser alterada por projeto de lei.

A Coluna 

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo rondoniense há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (Watssap) e (68) 99217-1709.

Fonte: JH Notícias

Anúncie no JH Notícias