OPINIÃO E POLÍTICA – Hildon Chaves evita debater OS com vereadores e foge de audiência – Por João Paulo Prudêncio

Geral, Política - quinta-feira, 03/05/2018 às 19h31min
OPINIÃO E POLÍTICA – Hildon Chaves evita debater OS com vereadores e foge de audiência – Por João Paulo Prudêncio

Organização de Saúde

Conhecido como “OS”, o sistema de terceirização dos serviços de saúde disponibilizados atualmente pela prefeitura de Porto Velho, é o atual sonho de consumo do prefeito Hildon Chaves (PSDB), que vem sendo alvo de duras críticas em decorrência da péssima gestão do setor que vem trazendo dor e sofrimento para a comunidade que precisa de socorro médico pela rede municipal.

O que é

Esse sistema entregaria parte dos recursos da saúde municipal para entidades que ficariam responsáveis pelo gerenciamento e execução desses serviços. Essa metodologia já foi implantada no estado de Goiás e São Paulo, localidades controladas pelo partido de Chaves, o PSDB, e segue a cartilha de parcerias público privadas da legenda liberal, e atualmente á alvo de suspeitas de ilicitudes em ambas regiões do país.

Pela tangente

Ainda pessimamente digerida pela comunidade, a implantação desse sistema precisa de um amplo debate e apresentações sobre prós e contras à sociedade e representantes públicos, porém, o prefeito anda escapando pela tangente e criando subterfúgios para evitar questionamentos mais incisivos.

Fugiu

Hildon Chaves jogou por terra a importância de uma Audiência Pública que estava agendada pelo Legislativo Municipal para acontecer nesta sexta-feira (4) na escola São Miguel, no bairro Jardim Santana. Acontece que para evitar o confronto com parte da bancada de vereadores que vem se posicionando contra essa proposta, o prefeito decidiu antecipar a reunião para esta quinta (3), sem a participação da Câmara de Vereadores.

Procedimento

Para garantir uma reunião tranquila, o prefeito contou com correligionários e aliados políticos na organização do debate, tudo sem muito alarde, garantindo a paz dos justos para o chefe do município, que se garantiu na certeza de não precisar responder dúvidas preocupantes sobre o sistema de OS.

De olho

A confortável reunião de Hildon poderá servir futuramente coo argumento de que a proposta foi debatida amplamente com a sociedade portovelhense, porém, não será uma afirmativa verdadeira, já que ele vem se esquivando de encarar os vereadores e já mostrou impaciência com as críticas tecidas por seus oponentes políticos.

Enquanto isso

O sistema de saúde em Porto Velho segue em agonia, levando pacientes ao desespero frente à demora no atendimento e precariedade nas ações disponibilizadas, uma vergonha sem fim para um prefeito que assumiu o cargo sob a discurso da efetividade e trabalho duro. E que não seja verdade às línguas que afirmam que o prefeito estaria intencionalmente precarizando a saúde para alcançar o seu intento da parceria privada.

Jornalismo

Ao aprovar em maio do ano passado a proposta de emenda constitucional que prevê o fim do foro privilegiado (PEC 10/2013), o Senado deu a sua posição sobre o tema, disse nesta quinta-feira (3) o presidente da Casa, Eunício Oliveira. O senador lembrou ainda que não apenas parlamentares têm o direito ao foro especial, mas cerca de 50 mil autoridades. A PEC está em análise na Câmara dos Deputados, mas o exame do texto ficará suspenso até o fim da intervenção federal no Rio de Janeiro.

A coluna

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal JH Notícias. Informações e sugestões de pauta através dos telefones (69) 99230-0591 ou (68) 99217-1709 ou no e-mail joaoprudencio65@gmail.com

Fonte: JH Notícias


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email