Notícias de Política

OPINIÃO E POLÍTICA – Saiba como devem votar os deputados de RO na Reforma da Previdência – Por João Paulo Prudêncio

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo eletrônico há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (Watssap) e (68) 99217-1709.


Postado em 31/01/2018 às 17h55min

OPINIÃO E POLÍTICA – Saiba como devem votar os deputados de RO na Reforma da Previdência – Por João Paulo Prudêncio

SAMU 

Publicado na coluna desta última terça-feira (30), a denuncia de que o município de Porto Velho e distritos possuíam apenas duas ambulâncias de emergência parece ter surtido algum efeito, já que uma terceira ambulância foi colocado à disposição do Serviço de Atendimento Móvel em Urgência – SAMU, deixando assim o total de três unidades móveis para mais de 500 mil habitantes e uma extensão de território que ultrapassa os 30 mil km².

Vergonha

Esses números são vergonhosos e apontam claramente a incapacidade do poder público municipal em socorrer o munícipe em situação de emergência, o minimo tolerável seriam ao menos sete ambulâncias para o trabalho das equipes do SAMU, fato que em nenhum momento da gestão Hildon Chaves (PSDB) chegou a ocorrer.

Previdência

O governo federal continua sua peregrinação e contagem voto a voto para tentar aprovar a Reforma da Previdência que apenas passa na Câmara dos Deputados com 308 votos favoráveis. Na projeção mais positiva do governo já estão certos 270 deputados para apoiarem a reforma, porém os 38 votos que ainda faltam serão buscados um a um por Temer e sua base aliada.

Rondonienses 

Entre os congressistas rondonienses, a maior parte seguirá o presidente Michel Temer e deverá apoiar a reforma, fato que poderá ser estritamente perigoso na reeleição de alguns deles, já que sindicatos, entidades de classes trabalhistas e a maioria da opinião pública, já se mostrou contra a previdência.

A favor

Deverão votar sim pelo projeto de Temer, os seus correligionários peemedebistas Marinha Raupp e Lúcio Mosquini, ambos já votaram a favor da reforma trabalhista e se tornaram alvo de protestos no estado de Rondônia. Nilton Capixaba (PTB) também será outro voto a favor da reforma, o seu partido já afirmou ser a favor e entre outras barganhas ganhou o Ministério do Trabalho com a polêmica indicação de Cristiana Brasil à chefia da pasta.

Contra

Marcos Rogério (PDT), Mariana Carvalho (PSDB), e Expedito Netto (SD), deverão ser os votos contra a reforma, já mostraram perfil contrário aos projetos de Temer e não se arriscarão a manchar suas imagens públicas seguindo o presidente mais impopular da história política do Brasil.

Incerto 

Ainda é incerto o voto do deputado Lindomar Garçon (PRB) e Luiz Cláudio (PR), ambas as legendas deixaram seus parlamentares livres para escolherem o rumo ao qual tomar. Garçon poderá ser o voto favorável, porém, precavido que é, esperará até o último minuto para definir que posição tomar, Luiz Cláudio segue sua rotina de ostracismo e caso vote a favor de Temer poderá ser pauta negativa.

Mentira

Após surgir nas pesquisas com 5% das intenções de voto na corrida à presidência, o líder do PODEMOS, Senador Álvaro Dias, começou a sentir o gosto do jogo sujo da internet. Em um publicação amplamente compartilhada nas redes sociais, o nome do senador aparece em uma lista onde supostamente afirma que ele recebe uma pensão de quase R$ 30 mil, é mentira. Álvaro Dias já foi governador do estado do Paraná, teria direito a receber a aposentadoria, porém é o único ex-governador que não recebe, no ano de 2011 ele ainda solicitou o pagamento e destinou para ações de caridade e filantropia. É bom o internauta ficar atento com o que compartilha na rede.

Tramitando 

Já o senador Acir Gurgacz (PDT) anda tão preocupado com os ataques que poderá vir a sofrer durante o pleito 2018, ao qual concorrerá à cadeira de governador do estado de Rondônia, que está fazendo de tudo para aprovar a PCL 43/2014 de autoria dele, onde prevê pena de dois à oito anos de prisão para responsáveis de praticar crime de calúnia visando benefício eleitoral. O projeto é uma faca de dois gumes, pois poderá acuar a comunidade ou a própria imprensa em seu papel constitucional de fiscalizar e cobrar representantes públicos, por outro lado evitaria ataques e mentiras circuladas na rede por grupos políticos inescrupulosos.

A coluna

João Paulo Prudêncio é jornalista e editor de política do jornal eletrônico JH Notícias e atua no jornalismo eletrônico há mais de dez anos. Informações e contato com a coluna através dos telefones: (69) 99230-0591 (Watssap) e (68) 99217-1709.

Fonte: JH Notícias



MAIS NOTÍCIAS DE Política