Search
Close this search box.
Publicidade

Prefeitura de Porto Velho faz novo chamamento para classificados na saúde

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

VAGAS

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Administração (Semad), convocou por meio de edital, novos candidatos classificados para atuarem em regime celetista na Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Publicidade

FUNÇÕES

Estão sendo chamados enfermeiros, técnicos em enfermagem, odontólogos, psicólogos, farmacêuticos e auxiliar de farmácia.

FALTARAM

Esses candidatos convocados substituem aos que foram chamados anteriormente, mas não atenderam à convocação feita por meio do edital nº 011/Semad/2023.

PRAZO

Os novos convocados têm 15 dias corridos para apresentarem a documentação exigida.

LOCAIS

No total, são 31 candidatos convocados para atuar na rede pública municipal de saúde, reforçando o atendimento na sede do município e também nos distritos.

DOCUMENTAÇÃO

Os convocados deverão comparecer na Secretaria Municipal de Administração (Semad), Divisão de Atendimento ao Servidor. Para agendamento: https://agendamentoonline.portovelho.ro.gov.br.

APOIO FEDERAL

O deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSD), esteve em Brasília com representantes da da bancada federal rondoniense. Laerte busca solução para a crise que atinge o setor da agropecuária em Rondônia.

GABINETES

No Senado Federal, Laerte Gomes se reuniu com os senadores, Confúcio Moura (MDB), Jaime Bagattoli (PL) e Marcos Rogério (PL), já na Câmara Federal, o parlamentar esteve com o deputado federal, Thiago Flores (MDB).

ALERTA

O deputado chamou atenção sobre a gravidade que a crise no segmento da pecuária pode gerar em todo o estado.

HONRAR COMPROMISSOS

Segundo Laerte, pequenos e médios produtores rurais, que aderiram a financiamentos rurais, junto a instituições como Pronaf, Pronamp, FNO e FNE, estão enfrentando sérias dificuldades para pagar as parcelas que estão chegando com o final da carência dos empréstimos.

RISCO

O deputado avalia a possibilidade de uma possível crise gravíssima, onde muitos produtores podem até perder tudo o que têm.

PREÇO

Com o baixo valor da arroba bovina, o deputado argumenta que fica inviável a comercialização dos rebanhos, e com isso, os pequenos e médios produtores rurais não estariam conseguindo honrar com os vencimentos dos empréstimos.

UNIÃO

Nas reuniões com as autoridades, Laerte Gomes pediu união de forças para juntos cobrarem dos órgãos competentes uma medida urgente para solucionar a situação, que tem prejudicado os produtores rurais.

SUGESTÃO

Em sessão ordinária na Assembleia Legislativa, Laerte sugeriu a suspensão imediata das parcelas dos financiamentos que vencerão em 2023, 2024 e 2025, para serem pagas ao final dos financiamentos, com a mesma taxa de juros.

SOLIDÁRIO

O deputado ressaltou também o fundamental apoio do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural de Rondônia (CEDREs) e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon).

AUMENTOU

Falando em agropecuária, de acordo com a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo IBGE anualmente, o rebanho bovino do estado de Rondônia aumentou 2 milhões e meio de cabeças.

NÚMERO

O rebanho que era de 15.110.301 cabeças, subiu para 17.688.225 entre 2021 e 2022, representando um crescimento de 17,1%. Se comparado com o ano de 2012, a evolução foi de 44,8%.

BRASIL

No ranking nacional, Rondônia está na sexta posição, atrás de Mato Grosso (34 milhões de cabeças), Pará (24 milhões), Goiás (24 milhões), Minas Gerais (quase 23 milhões) e Mato Grosso do Sul (18 milhões).

QUASE 20 CIDADES

A PPM apontou ainda que Rondônia tem 18 municípios entre os cem maiores rebanhos do país: Porto Velho (1,6 milhão de cabeças) está na terceira posição.

MAIS CRIAÇÕES

Outro dado trazido pela PPM é que o rebanho suíno também apresentou crescimento. Quanto ao registrado em 2021, o aumento foi de 34,1%, indo de 192 mil para 258 mil. Já em relação ao ano de 2012, o número foi 14,6% maior.

GALINHAS

Sobre os galináceos, a PPM demonstra um aumento de 8,5% entre 2022 e 2021, indo de 5,7 milhões de cabeças para 6,2 milhões. Se comparado ao rebanho registrado em 2012, a quantidade dobrou.

PEIXE

A PPM apontou que Rondônia foi responsável por 46,2% de toda produção brasileira de tambaqui, tendo produzido 50 mil toneladas das 109 mil toneladas de peixes desta espécie produzidas em todo o Brasil.

DESTAQUE

Ariquemes, com uma produção de 12 mil toneladas, foi o maior produtor municipal do país, representando 11,1% de toda produção nacional.

LEITE

Em contrapartida ao aumento do rebanho bovino total, o número de vacas ordenhadas apresentou diminuição de 11,2% entre 2021 e 2022, caindo de 412 mil para 366 mil cabeças.

MAIS DE 10%

A produção de leite acompanhou a queda, diminuindo de 741 milhões de litros para 655 milhões, ou seja, 11,5% a menos.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias