Search
Close this search box.

Presidente da Assfapom repudia deputados que votaram contra piso nacional para militares

“Nossos policiais e bombeiros militares estão, diariamente nas ruas, dispostos a dar a própria vida para salvar a de outrem. É mais do que justo e necessário que tenha direito a melhorias salariais tendo em vista o risco da profissão”, comentou o presidente da Assfapom.
Publicidade

O presidente da Associação dos Familiares e Praças da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia, Jesuíno Boabaid, repudiou os votos contrários de cinco deputados federais, referente a instituição do piso nacional para os militares.

Boabaid qualificou como covarde a ação dos deputados Coronel Chrisóstomo (PSL), Expedito Netto (PSD), Jaqueline Cassol (PP), Lúcio Mosquini (MDB), Mariana Carvalho (PSDB), que apresentaram voto contrário ao projeto de melhoria aos militares.

Publicidade

“Nossos policiais e bombeiros militares estão, diariamente nas ruas, dispostos a dar a própria vida para salvar a de outrem. É mais do que justo e necessário que tenha direito a melhorias salariais tendo em vista o risco da profissão”, comentou o presidente da Assfapom.

Jesuíno aproveitou para parabenizar, e agradecer, aos deputados Silvia Cristina (PDT), Dr. Mauro Nazif (PSB), Léo Moraes (PODE), por terem tido coragem e votado favoráveis ao projeto.

Conforme o presidente declarou, percebe-se que há perseguição constante contra os militares, pois todos os projetos que são para benefícios da classe, não tramitam, ao contrário de outros assuntos de menor relevância que, tão logo são colocados em pauta, seguem para aprovação. Tal perseguição causa prejuízos, tanto no âmbito federal, quanto no estadual.

Finalizando, Jesuíno Boabaid salientou sobre os deputados que foram eleitos para representar o povo, mas não são das forças de segurança e não sabem o valor que é ser um policial militar, bombeiro, policial penal, civil, federal ou de qualquer outra força de segurança.

Anúncie no JH Notícias