Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Semana decisiva para definição de candidatos a prefeito de Porto Velho

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

 

Leandro Morais

Publicidade

RETA FINAL

Nesta semana encerra o prazo para quem está no serviço público se desincompatibilizar se estiver interesse em disputar a prefeitura de nossa capital. Dos atuais nomes citados no meio político, somente Léo Moraes estaria enquadrado nisso.

CANDIDATOS

Léo sai do comando do Detran para lançar seu nome como pré-candidato a prefeito. Ele se junta a Mariana Carvalho, Vinicius Miguel e Euma Tourinho, outros pretendentes ao cargo de prefeito, que já anteciparam seus nomes para a disputa e que, efetivamente, existe convicção de que não irão abandonar suas pretensões em troca de acordos partidários.

CANDIDATOS 2

Digo isso, pois conhecidamente outros candidatos poderão abrir mão de suas candidaturas em eventuais coligações. Isso poderia implicar na indicação de vice e até mesmo desistência em nome de um projeto mais sólido, digamos assim.

CANDIDATOS 3

Eu poderia citar outros 9 nomes além dos apontados acima como pré-candidatos a prefeito, no entanto é tudo especulação e metade de quem se apresenta como candidato hoje, não deve realmente se colocar como opção para a majoritária.

EXEMPLO

O próprio Partido dos Trabalhadores, que atualmente tem o comando do Brasil nas mãos, está como barata tonta no cenário local. Há uma briga interna de vaidades, com gente que só aparece como liderança em época de campanha, e que tenta impor decisões.

EXEMPLO 2

Isso gera estresse, trava o avanço de propostas e deixa o partido estacionado em seu reduto eleitoral, sem chance de agregar forças e entrar na disputa de maneira igual. Não vai pra frente.

VICE

Diante das circunstâncias, o máximo que o PT deve conseguir na disputa deste ano é uma eventual indicação de nome para vice. Vinicius Miguel seria o preferido para compor com a ala petista.

Divulgação

OUTRA  PONTA

O curioso nisso é que a Esquerda local é limitada ao seu nicho político, mas a Direita, que poderia ainda aproveitar a onda de Bolsonaro e companhia, também age como cego em tiroteio.

SOBERBA

Antes de se eleger senador, Jaime Bagattoli choramingava pelos cantos uma vaga em qualquer “buraco” que surgisse para abrigar um nome de direita, já que ele não era, e nunca foi, o preferido do PL estadual.

Reprodução/Planeta Folha 

SOBERBA 2

O presidente estadual da legenda, senador Marcos Rogério, que tinha Expedito Júnior como seu nome preferido para disputar o senado, teve que “engolir” a candidatura de Jaime Bagattoli.

SOBERBA 3

Agora na disputa para prefeito, Marcos Rogério nunca se mostrou simpático à candidatura própria em Porto Velho e em conversas reservadas teria sinalizado apoio para a pré-candidata do União Brasil. Bagattoli teria ficado irritado com a postura de Rogério e fincado pé para a disputa na capital.

Divulgação/Agência Senado

SOBERBA 4

O milionário do campo, em entrevista para rádios do interior de Rondônia, lançou o nome do ex-vereador e empresário Jaime Gazola como pré-candidato a prefeito na capital.

Reprodução

SOBERBA 5

Esbravejando que  Jair Bolsonaro teria firmado posição do PL ter candidato próprio para prefeito em Porto Velho, Bagattoli destacou que Rogério não pode tomar decisões sozinho.  A atitude  foi avaliada como clara demonstração de desafio ao presidente da legenda.

POUCAS CHANCES

Independente do PL confirmar ou não um nome na disputa da capital, ninguém aposta um centavo sequer que o partido possa incomodar os adversários atirando para todos os lados como vem fazendo.

PRIMEIRA PESSOA

Aliás, outro bolsonarista roxo, o deputado federal João Chrisóstomo, até dias atrás alardeava que era pré-candidato a prefeito pela sigla na capital. Após “conversas” reservadas, foi alertado que sua postura muito mais atrapalhava do que ajuda na consolidação da legenda.

SOLIDARIEDADE

O SENAI Rondônia lançou uma campanha solidária para ajudar o Estado do Rio Grande do Sul, mobilizando alunos de diversos cursos na fabricação de pás e rodos.

Divulgação/Senai

MUTIRÃO

Estudantes e instrutores dos cursos de Marceneiro de Móveis, Eletromecânica, Automação Industrial e Mecânica de Usinagem se uniram para produzir 50 pás de ferro, 50 rodos de ferro e 100 rodos de madeira.

Divulgação/Senai

UTILIDADE

Esses itens, fabricados nas unidades do SENAI CETEM e SENAI CEET em Rondônia, serão enviados para auxiliar na remoção da lama acumulada em casas, indústrias e comércios locais, em um momento em que esses materiais estão em falta no comércio local.

INICIATIVA

O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (Inca) lançaram  campanha de prevenção ao uso de cigarros eletrônicos. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), novos produtos, como os cigarros eletrônicos, e informações enganosas da indústria do tabaco são uma ameaça, levando a uma iniciação ao tabagismo cada vez mais precoce”, destacou a pasta em nota.

PREVISÃO

Dados apresentados pelo ministério indicam que crianças e adolescentes que usam cigarros eletrônicos têm pelo menos duas vezes mais probabilidade de fumar cigarros mais tarde na vida.

Divulgação

NÚMEROS

Dados da última Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) revelam que, em 2019, 16,8% dos estudantes no Brasil com idade entre 13 e 17 anos já haviam experimentado o cigarro eletrônico, sendo 13,6% com idade de 13 a 15 anos e 22,7% com 16 e 17 anos.

“CONTAMINAÇÃO”

O ministério destaca que os dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs), que englobam os cigarros eletrônicos e outros produtos de tabaco aquecido, têm quantidades variáveis de nicotina e outras substâncias tóxicas, o que faz com que suas emissões sejam prejudiciais tanto para quem faz o uso direto quanto para quem é exposto aos aerossóis.

ANVISA

Em 2009, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou resolução proibindo a comercialização, a fabricação e a publicidade de cigarros eletrônicos no Brasil.

ANVISA 2

Recentemente, em abril, a diretoria colegiada da agência revisou a legislação e proibiu a fabricação, a importação, a comercialização, a distribuição, o armazenamento, o transporte e a propaganda de dispositivos eletrônicos para fumar.

Anúncie no JH Notícias