Notícias de Política

SEMELHANTES – Há dois anos, candidato “outsider” prometia secretariado técnico e sem indicações em RO

“Ainda não temos nada definido, a minha equipe será definida por cargos técnicos que ainda serão analisados, vamos parar de fake news”, afirmou Marcos Rocha.


Postado em 23/10/2018 às 17h09min • Atualizado 17h12min

SEMELHANTES – Há dois anos, candidato “outsider” prometia secretariado técnico e sem indicações em RO

Membro efetivo das últimas gestões executivas do estado de Rondônia e da prefeitura de Porto Velho, o candidato ao governo, Coronel Marcos Rocha (PSL), vem buscando se distanciar cada vez mais da sombra do PSB e PMDB, legendas aos quais ele colaborou com seu trabalho à frente de pastas como saúde e educação.

Recentemente uma lista apontando supostos nomes que integrariam cargos do primeiro escalão do executivo rondoniense em uma gestão de Marcos Rocha chamou a atenção da comunidade e precisou ser desmentida pelo candidato do PSL, que definiu a informação como “Fake News”.

Entre os supostos nomes que seriam levados com Rocha estavam o do ex-secretário de saúde, Williames Pimentel, além de familiares do senador em final de mandato Valdir Raupp, e aliados de Confúcio Moura e Mauro Nazif. De acordo com as informações veiculadas na rede, Rocha possui uma dívida política com esses grupos, que o seguraram durante tanto tempo em cargos públicos de chefia.

“Ainda não temos nada definido, a minha equipe será definida por cargos técnicos que ainda serão analisados, vamos parar de fake news”, afirmou Marcos Rocha.

Porém, o compromisso de Rocha parece não convencer uma considerável parte do eleitorado rondoniense, em especial da capital, que anda com a orelha em pé com promessas de candidatos “outsiders” desde a surpreendente eleição do ex-promotor Hildon Chaves (PSDB), que há aproximadamente dois anos firmou o mesmo compromisso com a comunidade, porém, o que se viu foi um festival de nomeações e exonerações com nomes se mostrando insuficientes para as cadeiras preenchidas.

Resta saber como irá decidir o eleitor rondoniense no próximo domingo (28) em um dos pleitos mais inconstantes das últimas décadas.

Por JH Notícias



MAIS NOTÍCIAS DE Política