Siga nossas redes sociais

Quarta-feira, 14/04/2021

Banner da Assembleia Legislativa de Rondônia sobre a campanha de combate à Pandemia.

Rondônia

CORONAVÍRUS – Hospital particular de Porto Velho afastou mais de 40 profissionais com Covid-19 em fevereiro

A rede privada está no limite. Na rede pública a situação também preocupa: a semana começa com 79 pacientes na fila de espera por um leito de UTI.

Banner do Governo de Rondônia sobre a campanha de combate à Pandemia.

Um único hospital particular da capital rondoniense afastou 40 profissionais de saúde com Covid-19 em fevereiro. Uma nota divulgada pela unidade mostra preocupação com o aumento descontrolado de casos da doença e de pacientes necessitando de internação.

A nota diz que por mais que tenha dobrado o número de leitos de UTI e criado um pronto-socorro exclusivo para esses pacientes, a rede privada está com taxa de ocupação no limite.

O presidente do sindicato dos hospitais particulares do estado de Rondônia, Rafael Oliveira, afirmou que a situação é crítica. Os pacientes têm ficado com quadros mais graves e os leitos de UTI estão lotados.

“Praticamente 100% de ocupação dos leitos das unidades particulares. Isso tanto na capital quanto no interior, a maioria Covid. Pacientes se agravando, tendo necessidade de UTI e não há leitos”.

O sindicato argumenta que a rede particular se preparou, mas não dava para imaginar que o cenário em Rondônia ficaria tão grave.

“Chega um ponto que não tem mais para onde crescer. Acaba também esbarrando no atendimento, na equipe. Não é só montar leitos, tem que ter pessoas [profissionais de saúde]”, diz Rafael.

 

Já a presidente do sindicato dos médicos, Flávia Lenzi, reforçou que o esgotamento físico e mental dos profissionais é outra preocupação.

“Só quem passa pela situação de ver um paciente precisando de ajuda e não ter como, um paciente precisando ser transferido e não conseguir… É muito sofrimento. A coisa tá de uma maneira que o burnout e mais doenças psicológicas estão se alastrando cada vez mais entre os profissionais de saúde”, desabafa Flávia.

Na rede pública a taxa de ocupação de leitos de UTI permanece lotada: a semana começa com 79 pacientes na fila aguardando por vagas em unidades de terapia intensiva.

Prefeitura de Porto Velho, campanha: Caminho-Covid-19

Por G1

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade Prefeitura de Porto Velho, campanha: Caminho-Covid-19
Publicidade Banner da Assembleia Legislativa de Rondônia sobre a campanha de combate à Pandemia.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Rondônia

Banner Governo de Rondônia sobre a campanha de combate à Pandemia.