Search
Close this search box.
Publicidade

GUERRA NO CAMPO – Clubes de tiro em RO foram construídos em reservas ambientais

Também existem clubes de tiro em área de assentamento rural
Publicidade

Um levantamento feito pelo geógrafo Eduardo Carlini, especializado em cartografia, e veiculado pelo portal Intercept, apontou que o estado de Rondônia possui dois clubes de tiros para caçador e atirador esportivo instalado dentro de área de reserva ambiental.

Esses clubes estariam instalados na Floresta Estadual de Rendimento Sustentável Periquito e na reserva do Rio São Domingos, ambos protegidos por lei contra a degradação ambiental, fato que chamou atenção das autoridades federais.

Publicidade

Essa denúncia levanta suspeita de que os clubes poderiam estar agindo para treinar e armar milícias para atuarem no conflito agrário em Rondônia que se entende há quase 40 anos e soma inúmeras mortes até hoje não esclarecidas.

O estado de Rondônia concentra o maior número de clubes de tiros criados durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro, com 1,8 milhão de habitantes, o Estado chegou ao total de 53 clubes de tiro, entre eles, 33 foram criados entre os anos de 2019 e 2021.

O estudo do cartografo também aponta que Rondônia conta com clubes de tiros em áreas de assentamento rural, porém, não regiões recentes de assentamento ou pertencentes à grupos sociais ligados à movimentos sem-terra, mas sim de colonizadores do Sul e Sudeste do país que migraram para terras rondonienses ainda no período de regime militar.

Conhecido como “Revogaço”, o decreto promulgado pelo presidente Lula suspendeu a abertura de novos clubes de tiro além de solicitar uma reanalise dos portes de arma concedidos pelo Exército Brasileiros aos Colecionadores e Atiradores Esportivos – CACs.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias