Investimentos em saúde revolucionam sistema de atendimento em Rondônia em 2019

Rondônia - segunda-feira, 23/12/2019 às 16h03min
Investimentos em saúde revolucionam sistema de atendimento em Rondônia em 2019
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

O Governo de Rondônia executou este ano um importante projeto para o setor de saúde com investimento direto em sua estrutura física para ampliar sua rede, adquisição de equipamentos e contratação de profissionais para melhorar o atendimento à população. A informação é do secretário de Saúde (Sesau), Fernando Máximo, que planeja uma revolução positiva do sistema de saúde para 2020.

Segundo ele, sob a orientação e determinação do governador Marcos Rocha, foram muitas as ações relevantes do setor no exercício de 2019, destacando entre elas, a convocação de 250 profissionais do último concurso público, que foi fundamental para qualificar o atendimento e fortalecer as escalas de plantões das unidades de saúde.

Da mesma forma, o projeto de realização do mutirão de exame de ressonância magnética nas regiões da Madeira Mamoré, Sul do Estado, Região do Café, Zona da Mata, Central e Vale do Guaporé, atendeu mais de sete mil pessoas que aguardavam há anos a oportunidade de realizar esses exames. A iniciativa do Governo Estadual, além de representar uma boa prestação de serviço à população, foi decisiva como política pública dirigida, que zerou a demanda por este tipo de serviço nas unidades de saúde do Estado.

O titular da Sesau destacou, também, o esforço do Governo na estruturação do serviço de hemodinâmica no Hospital de Base, que recebeu investimentos de mais de R$ 3 milhões, e que permitiu a realização de cirurgias inéditas no Estado, como correção de lesão em vaso intracraniano. Nos mesmos níveis e com investimentos semelhantes, de mais de R$ 3 milhões foi realizada a estruturação da Oftalmologia, com a entrega primeiro aparelho de Tomografia de Coerência Óptica da região Norte.

Para se ter ideia da melhoria que o sistema experimentou, o serviço de saúde do Estado realizou até o mês de setembro, mais de 20 mil atendimentos médicos e 15 mil exames, executou o projeto de realização de cirurgias oftalmológicas de pequeno porte, sempre aos sábados, em Porto Velho, e ainda, de cirurgias oftalmológicas convencionais no Hospital Regional de Cacoal.

A Sesau inovou, também, na capacitação de seus servidores, e na realização de uma série de outros projetos e programas de apoio e desenvolvimento de várias unidades, como mutirão para avaliação pulmonar no Hospital Regional de Cacoal, entrega do Centro de Reabilitação de Rondônia, que atende cerca de 200 pacientes por dia, aquisição de novo equipamento para realização de cirurgias de cálculo renal para o Hospital de Base, entrega de aparelhos de ultrassonografia e de Raio-X ao Hospital Regional de Extrema, além de ampliar o atendimento na região de fronteira com a unidade de saúde fluvial Walter Bártolo.

Outros aspectos importantes para o sistema de saúde do Estado foi criação do Grupo SOS JPII (João Paulo II) que conta com a consultoria do Hospital Sírio Libanês e equipe da Sesau, com estratégias para manter atendimento digno e humanizado no Pronto Socorro, além da contratação de leitos particulares para retirar pacientes internados de forma inadequada do Hospital João Paulo II, que está em boa fase de atendimento.

Segundo Máximo, muita coisa mudou na saúde rondoniense em todos os níveis. Ele cita a criação do Ambulatório de Trauma Ortopédico (ATO) no Hospital de Base em Porto Velho, como iniciativa essencial do sistema, com o objetivo de atender pacientes de baixa e média complexidade, e mais importante, a implantação do projeto de prevenção de traumas no trânsito no Hospital de Base, que orienta futuros condutores em Porto Velho, frente ao alto índice de acidentes de trânsito na Capital, que resulta em grande demanda pelos serviços ortopédicos e de internação.

ATENDIMENTO INFANTIL

Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

O setor de atendimento infantil também foi um dos que recebeu importantes melhorias, a começar pela implantação da UTI Neonatal do Hospital de Base com extensão de atendimentos aos pais no acompanhamento de bebês internados na unidade, e UTI pediátrica do Hospital Regional de Cacoal, que também permite presença integral do familiar junto ao paciente. Além disso o Governo executou também o projeto de mutirão de cirurgias eletivas para crianças que aguardavam para procedimento em força-tarefa do Hospital Infantil Cosme e Damião, e ainda as cirurgias de correção de lábio leporino e fenda palatina no Hospital de Base.

Mas a saúde rondoniense foi muito mais em 2019. Segundo o titular da Sesau, além de repassar mais de R$ dois milhões para os 52 municípios comprarem medicamentos, o Governo incentivou e implantou o projeto de fortalecimento da Atenção Primária à Saúde em Porto Velho, a Planificação, adquiriu ambulâncias, reduziu em 100% as ocorrências de infecções primárias em corrente sanguínea de pacientes internados na UTI em Porto Velho, e entregou mais de 700 meios auxiliares (equipamentos) de locomoção através do Centro de Reabilitação de Rondônia.

Importa destacar, por fim, que para melhorar seu desempenho e atender sempre melhor a população, Rondônia recebeu 44 médicos do programa federal que reforçou o atendimento em todo Estado e também atendeu a mais de 600 paciente do Programa de Sobrepeso e Obesidade da Policlínica Oswaldo Cruz em Porto Velho, que este ano foi reconhecida internacionalmente por programa de prevenção a fraturas de repetição, entre tantas outras realizações do Governo do Estado para o setor de saúde.

Por Secom