Médicos comunicam morte encefálica de desportista vilhenense que passou mal durante corrida de rua em Cuiabá

Rondônia - sexta-feira, 17/01/2020 às 15h49min
Médicos comunicam morte encefálica de desportista vilhenense que passou mal durante corrida de rua em Cuiabá
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

O Folha do Sul confirmou, junto a um familiar do agente penitenciário Juraci Santos Duarte, que um médico de Cuiabá (MT) informou hoje à esposa dele que o vilhenense sofreu morte encefálica. Parentes do desportista estão viajando agora para a capital matogrossense, convocados pela equipe médica que atendeu Duarte, a fim de tomarem ciência da situação. A morte cerebral anunciada, no entanto, precisará ser confirmada por uma série de exames e protocolos, o que ainda não foi feito.

Aos 40 anos, Duarte, que nasceu em um sítio em Colorado do Oeste, passou mal no dia 12 de janeiro, durante a tradicional Corrida de Reis, realizada há 36 anos nas ruas de Cuiabá. Após isso, ele foi submetido a exames clínicos e laboratoriais, mas nada de anormal foi encontrado.

No dia seguinte à internação, o desportista foi submetido a uma tomografia, quando o neurologista que o atendia notou que ele havia sofrido um AVC isquêmico e uma hidrocefalia. Uma cirurgia foi feita para drenar o líquido que comprimia a caixa craniana.

O vilhenense, que também militava na política, tendo sido candidato a deputado estadual em 2018, teria batido com a cabeça após o fim da prova de rua, continua com o coração funcionando. Os médicos suspeitam que o mal estar sofrido por ele durante a corrida tenha sido uma trombo-embolia. Os exames também teriam indicado que o instrutor físico, conhecido pelo trabalho em academias de Vilhena, pode ter sofrido lesão no cerebelo.

O site acompanha o caso e traz novas informações a qualquer momento.

Por Folha do Sul


Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.