Search
Close this search box.
Publicidade

O que explica os túneis milenares encontrados em Rondônia?

As passagens foram encontradas em um sítio de Vista Alegre do Abunã, a 250 quilômetros de Porto Velho
Publicidade

Uma rede de túneis com mais de três metros de altura foi encontrada Amazônia. Após uma série de estudos, os especialistas acreditam que as cavernas foram feitas há anos por animais da região.

As passagens subterrâneas foram encontradas em um sítio de Vista Alegre do Abunã, a 250 quilômetros de Porto Velho, capital da Rondônia. Os túneis, chamados paleotocas, são os primeiros de seu tipo a serem descobertos na Amazônia e foram criados por bichos-preguiça gigantes, como aponta o estudo.

Publicidade

Só aqui na nossa região nós temos ocorrências de três espécies do Chile até a América do Norte e ocorre quase todos os países da América Latina e também temos preguiças um pouco menores”, explicou Ednair Nascimento, paleontóloga e pesquisadora da Universidade Federal de Rondônia.

Conforme repercutido pelo G1, profissionais de geologia que fizeram parte do estudo tiveram de mapear toda a extensão das cavernas para descobrir a espécie responsável pela estrutura. As dimensões da paleotoca também servem para esclarecer o tamanho das preguiças-gigantes que habitaram o local.

Novos caminhos

Em uma entrevista à Globo, Maíza Moreira Ribeiro Martarole, que atua como assistente de infraestrutura Geocientífica do Serviço Geológico do Brasil, esclareceu que a equipe planeja estabelecer um passeio virtual pelos túneis.

O (passeio) virtual vai permitir que os usuários, através da internet, conheçam um pouco mais do interior da paleotoca sem necessariamente se deslocar até a localidade”, disse Martarole.

Já Luiza Domingos, dona das terras onde a estrutura está localizada, espera que o local seja aproveitado pelas escolas locais.

Montar um projeto para trazer essas crianças para conhecer, para eles fazerem pesquisa e saber o que nós temos na nossa região”, esclareceu Domingos.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias