Search
Close this search box.

Prato Fácil atinge 3 milhões de refeições servidas para famílias em situação vulnerável em Rondônia

Publicidade

Criado pelo governo de Rondônia, por meio da Secretaria da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), o programa Prato Fácil atingiu nesta quinta-feira (20), a marca dos 3 milhões de refeições saudáveis e nutritivas disponibilizadas às famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica no estado, ao custo de R$ 2, em restaurantes credenciados, desde 17 de maio de 2021. O atendimento acontece de segunda a sábado, das 11h às 15h.

Para ter acesso às refeições servidas em prato para consumo no local ou em marmitex para viagem, é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico), ter renda per capita mensal de meio salário mínimo, receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou ser aposentado com valor inferior a um salário mínimo.

Publicidade

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, o Prato Fácil é um dos mais importantes programas socioassistenciais, considerando que uma alimentação saudável ajuda a proteger contra a má nutrição em todas as suas formas, bem como, contra doenças crônicas não transmissíveis. “A alimentação não saudável é um dos principais riscos para saúde. Com o programa, as famílias em situação vulnerável em Rondônia conseguem se alimentar bem, reduzindo dessa forma, os riscos para saúde”, pontuou.

Segundo a titular da Seas, Luana Rocha, a idealização do programa levou em conta além do incentivo ao consumo de alimentos saudáveis, dar condições às pessoas em situação vulnerável. “Com o credenciamento dos restaurantes, conseguimos garantir alimentação saudável para crianças e adultos, com um cardápio variado, preparado por nutricionistas, atendendo às necessidades nutricionais do público-alvo do programa”, ressaltou.

QUALIDADE E ECONOMIA

lém da comida nutritiva, os beneficiários também destacam a economia que o programa estadual proporciona com o gás de cozinha utilizado em suas residências.

A usuária do Prato Fácil, Lozilene Lima afirmou que adquire, diariamente, cinco marmitex, para ela e os quatro filhos, pagando apenas R$ 10. “Só faço almoço aos domingos e como há muitas opções de restaurantes, procuro sempre o mais próximo,” afirmou.

Das 3.005.383 refeições servidas, que representam 240 toneladas de alimentos, 2.136.321 foram consumidas em Porto Velho, onde o programa foi iniciado em 2021 e expandido no ano seguinte para Ariquemes, que já ofertou 196.341 refeições; Cacoal 176.360; Ji-Paraná 180.182; Guajará-Mirim 201.383 e Vilhena 114.796. Para este ano, estão abertos processos de renovação de contratos e credenciamento de mais estabelecimentos, bem como, expansão para os municípios de Jaru e Rolim de Moura.

Anúncie no JH Notícias