Search
Close this search box.
Publicidade

Rondônia lidera redução de 70% do desmatamento na Amazônia

O GeoPortal é uma ferramenta fundamental no combate ao desmatamento por meio de uma variedade de recursos geoespaciais
Publicidade

Em setembro, Rondônia conquistou um marco significativo na luta contra o desmatamento na Região Amazônica. O Estado registrou a maior queda no desmatamento em relação aos últimos quatro anos, sobretudo em Unidades de Conservação e Territórios Indígenas de janeiro até setembro de 2023. As informações foram obtidas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental – Sedam, por meio da Coordenadoria de Geociências – Cogeo, que utiliza o sistema Deter do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe, para monitorar alterações na cobertura florestal na região.

Segundo a Cogeo, os dados apontam uma redução de 70% do desmatamento em todo estado de Rondônia e celebra os avanços na preservação da cobertura florestal de Unidades de Conservação, na qual, quando comparado à redução é ainda maior, chegando a atingir 75,3%, segundo o Deter/Inpe, em relação ao ano anterior. Já em relação aos territórios indígenas, as informações apontam uma diminuição em 72,94% em comparação aos registros anteriores.

Publicidade

POLÍTICA ABRANGENTE

A queda no desmatamento na região é um passo positivo na direção de um desenvolvimento mais sustentável, em compromisso com a proteção e conformidade com a legislação ambiental, que continuam sendo prioridades. De acordo com o secretário de Estado, Marco Antonio Lagos, os esforços realizados por meio da Secretaria em mapear e combater o desmatamento, alcançando esses resultados são possíveis por meio de uma política abrangente que engloba o monitoramento, fiscalização, comando de controle e educação ambiental.

O secretário reforçou ainda que, o compromisso contínuo de aprimorar o Cadastro Ambiental Rural – CAR para garantir que o desmatamento se restrinja aos limites legais é uma ação parceria na preservação.

O coordenador da Cogeo, Guilherme Vilela ressaltou a importância da observação contínua através da sala de situação pelos vários sistemas de alertas existentes e da fiscalização para que a redução de áreas devastadas continue a acontecer, além de enfatizar a necessidade de se intensificar a fiscalização, para manter o maior progresso na redução do desmatamento ilegal.

GEOPORTAL

Todo esse monitoramento é feito através do geoportal.sedam.ro.gov.br, uma plataforma criada e implementada pela própria Secretaria de Estado e Desenvolvimento Ambiental – Sedam, que será apresentada na COP-28. A plataforma fornece acesso às informações geográficas, geoespaciais, e serviços geográficos associados, sendo essa uma ferramenta fundamental para o combate ao desmatamento, por meio de uma variedade de recursos geoespaciais, como mapas, imagens de satélite, fotos aéreas e camadas de dados, bem como outras informações relacionadas à geolocalização.

Diante dessas informações, é fácil visualizar que Rondônia, através desses avanços tecnológicos, consegue estrategicamente, a curto prazo, desenvolver atividades de fiscalização e monitoramento, em diferentes escalas de precisão, no menor tempo possível.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias