Mãe é morta por “piratas” do rio Amazonas quando buscava atendimento médico para o filho

Polícia - sexta-feira, 13/12/2019 às 10h50min • Atualizado 14/02/2020 às 14h30min
Mãe é morta por “piratas” do rio Amazonas quando buscava atendimento médico para o filho
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Manaus – Na madrugada desta quinta-feira (12) uma mulher foi morta e seu marido baleado durante um ataque de piratas, nas proximidades da comunidade do Paricatuba, no Rio Solimões, interior do Amazonas. As informações são da Polícia Militar que atua na região. A mulher tinha 30 anos. O homem tem 30.

De acordo com informações da polícia, a mãe o pai e filho, tinham saído do alto lago do Mamiá em direção ao município de Coari, a 363 quilômetros de Manaus, para buscar atendimento médico para o menino, que tinha quebrado o braço naquela noite.

Por volta das 3h, segundo a PM, começou a chover e eles entraram no canal, possivelmente em busca de abrigo e combustível para a lancha. Foi quando foram abordados pelos piratas. Uma testemunha relatou à polícia que ouviu os disparos em uma região próxima à mata.

A mãe foi atingida com um tiro no peito e morreu antes de chegar a alguma comunidade para socorro médico. O pai foi atingido com dois tiros, no braço e a perna, e o menino saiu sem ferimentos.

A família buscou abrigo na região da comunidade do Itapéua, na mesma região, onde esperou até o amanhecer. O pai e filho foram socorridos por populares e chegaram ao hospital de Coari por volta das 7h30, onde receberam atendimento.

Segundo a Polícia Civil, as investigações em torno do caso estão em andamento, e no momento mais informações não poderão ser repassadas.

Por portalcm7.com