Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019

Notícias de Política

ELEIÇÕES – Dobradinha MP e PF pode agitar cenário político rondoniense em 2018

Ao lado do promotor, na corrida ao Senado, estaria o agente da Polícia Federal, João Bosco, conhecido popularmente como “Bosco da Federal”, que também vem sendo cortejado por diversas legendas e recebeu convite direto de Álvaro Dias para integrar o PODEMOS. 

Postado em 20/12/2017 às 10h52min


ELEIÇÕES – Dobradinha MP e PF pode agitar cenário político rondoniense em 2018

Com o fim do turbulento ano de 2017, o ano de 2018 promete ser decisivo na vida política e social do povo brasileiro, após um período de desmascaramentos de figurões da vida pública denunciados e condenados corruptos, o eleitorado deve surpreender no resultado que definirá os ocupantes das mais importantes cadeiras políticas no Brasil.

No estado de Rondônia o descontentamento é o mesmo, se mostrando fracos de projetos e ações, grande parte dos atuais representantes públicos no estado estão deixando a desejar e os escândalos de corrupção que se abateram sobre conhecidos políticos, serviram para indignar ainda mais o cidadão rondoniense, ávido por mudanças, que por muitas vezes se depara sem opção de voto por não ter quem represente suas ideias.

Seguindo um pensamento político de mudança, grupos da sociedade civil organizada no estado em Rondônia vem buscando um nome à parte de todos esses processos viciados que tanto atrasam e prejudicam a vida do cidadão comum. Entre esses grupos um nome vem sendo idealizado e se fortalecimento como meta, o promotor de justiça Héverton Aguiar.

O fato é que Hérveton seria o único candidato ao governo sem qualquer vinculo ou relação política com envolvidos em denuncias da operação Lava Jato, o promotor sempre se manifestou abertamente a favor das operações de combate à corrupção dentro da esfera pública.

Aliás, foi a atuação de Héverton Aguiar à frente de operações realizadas em parceria com a Polícia Federal que levou à prisão de diversos figurões em Rondônia e o notabilizou nacionalmente, sendo eleito  presidente do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas – GNCOC.

Héverton Aguiar ainda se resguarda de qualquer declaração que envolva eleições ou uma possível candidatura, o seu nome é motivo de desejo de diversas legendas, todas em sua maioria descartadas por possuir envolvimento com possíveis esquemas de corrupção, porém, um convite em específico pode ter aguçado o instinto político do promotor.

Realizado diretamente pelo pré-candidato à presidência do Brasil, o senador Álvaro Dias, o promotor Héverton Aguiar foi convidado para integrar as fileiras do PODEMOS, partido com proposta de renovação e inclusão apenas de candidatos ficha-limpa, pela legenda Hérveton sairia candidato ao governo de Rondônia.

Ao lado do promotor, na corrida ao Senado, estaria o agente da Polícia Federal, João Bosco, conhecido popularmente como “Bosco da Federal”, que também vem sendo cortejado por diversas legendas e recebeu convite direto de Álvaro Dias para integrar o PODEMOS.

Após assumir o mandato de vereador em Porto Velho entre os anos de 2011 e 2012, Bosco da Federal mostrou um perfil combativo e incorruptível, transformou seu gabinete em uma “extensão” da PF dentro da Câmara de Vereadores, conseguindo promover denuncias e colocar à tona supostos esquemas de corrupção.

Caso ambos aceitem o desafio, o eleitor terá a opção de uma chapa composta por representantes do Ministério Público e Polícia Federal, isso pela primeira vez na história política do estado, um fator que colocaria em turbulência a campanha de velhos e cansados nomes.

Fonte: JH Notícias