Search
Close this search box.

Ações da Operação Lei Seca são realizadas em Rondônia para coibir sinistros de trânsito

O governador de Rondônia, Marcos Rocha destaca que, garantir a segurança no trânsito por meio de policiamento e fiscalização é uma importante atribuição do Detran Rondônia.
Publicidade

Com objetivo de coibir o aumento no número de sinistros de trânsito relacionados à combinação de bebida alcoólica e direção veicular, o Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia realizou no final de semana, de 27 a 29, ações da Operação Lei Seca – OLS, nos municípios de Porto Velho, Cacoal, Jaru, Ji-Paraná e Rolim de Moura, com abordagem de 1.249 veículos e 127 pessoas autuadas por embriaguez.

O diretor Técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito – DTFAT, Welton Roney Nunes Ribeiro explica que, durante as ações foram lavrados 378 autos de infrações de trânsito decorrentes das mais diversas infringências ao Código de Trânsito Brasileiro, sendo a maioria relacionada à embriaguez.

Publicidade

Entre os condutores autuados, 127 deles foram por infringir diretamente aos artigos 165 e 165-A do CTB, que se referem à embriaguez constatada por teste, avaliação ou também por simples recusa, isto é, o ato de se recusar a fazer o teste, mesmo sem apresentar qualquer sintomas, resulta em autuação, que mais tarde pode se tornar em multa de quase R$ 3 mil, além da suspensão do direito dirigir.

“Dos 127 condutores autuados por embriaguez, 54 deles incorreram ao mesmo tempo em crime de trânsito. Todos receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de polícia onde foram ouvidos pela autoridade policial”, informou Welton Roney.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha destaca que, garantir a segurança no trânsito por meio de policiamento e fiscalização é uma importante atribuição do Detran Rondônia. “A Operação Lei Seca é uma ferramenta para salvar vidas. Retirar da direção veicular motoristas embriagados, que são iminentes riscos à vida, já que qualquer quantidade de álcool ingerida diminui os reflexos e afeta as condições de dirigir, é essencial para manutenção da paz no trânsito”, lembrou Marcos Rocha.

O governador pontua que as ações de fiscalização do Detran fazem parte do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito – Pnatrans, criado pela Lei nº 13.614, de 11 de janeiro de 2018.

PORTO VELHO

Nas ações da Operação Lei Seca realizadas em Porto Velho, 159 veículos foram abordados e lavrados 124 autos de infrações de trânsito, dos quais 55 foram por embriaguez ao volante, sendo que 25 dos autuados por embriaguez também incorreram em crime de trânsito.

O diretor-geral do Detran, Paulo Higo Ferreira de Almeida informa que em Porto Velho as operações ocorrem de forma itinerante. “Em cada dia, três equipes menores se deslocam ao mesmo tempo para três regiões da cidade; zonas Leste, Sul e Centro. A ideia do Detran é despistar os grupos de WhatsApp, em que é informado os locais que acontecem as ações de fiscalização, além disso, a Autarquia estuda meios de identificar e responsabilizar as pessoas que através de redes sociais atrapalham as ações do Estado, incorrendo no crime previsto, conforme o artigo 265 do Código Penal, que prevê como crime; a conduta de interferir na segurança ou no funcionamento de serviço de água, luz, energia ou outro serviço essencial para a população, com pena prevista de 1 a 5 anos de reclusão e multa”, orientou o diretor-geral.

Anúncie no JH Notícias