Search
Close this search box.

ESPAÇO ABERTO – Governo de Rondônia comemora contratação de mais de 150 mil trabalhadores

O Estado de Rondônia obteve um aumento de 13,6% no número de admissões no ano de 2022 em comparação a 2021, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, do Ministério do Trabalho.
Publicidade

AUMENTOU

O Estado de Rondônia obteve um aumento de 13,6% no número de admissões no ano de 2022 em comparação a 2021, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, do Ministério do Trabalho.

Publicidade

INTERMEDIAÇÃO

Ao todo foram registradas 155.467 admissões. O Governo destaca o serviço de empregabilidade “Geração Emprego”, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – Sedec, que age como um intermédio entre o contratado e o contratante.

CURRÍCULO

O “Geração de Emprego” otimiza o acesso para que o candidato tenha facilidade em expor seu currículo, suas atribuições e consequentemente, as empresas parceiras possam encontrar pessoal qualificado para preencher vagas.

SETORES

De maneira pontual os números do Caged de 2022 mostram que em Rondônia foram criados empregos formais nos cinco setores da economia: agropecuária 8.850, comércio 59.229, construção  10.099, indústria 22.214 e serviços 55.075 empregos.

GERAÇÃO EMPREGO

O aplicativo do “Geração Emprego” está disponível para Android e IOS nas lojas virtuais e também pode ser acessado pelo site (https://geracaoemprego.ro.gov.br/). Em caso de necessidade de atendimento presencial, basta procurar um posto do Sine Estadual.

QUEM VAI RESOLVER

A saúde de Vilhena vive momentos de grande polêmica desde o decreto de intervenção, autorizando a contratação de uma fundação para gerir o setor. Um controverso relatório produzido pela equipe de transição do prefeito apresentou um quadro bastante difícil e complexo, que justificaria uma intervenção severa.

DESASTRE

Os números teriam mostrado caos nos mais diversos setores do sistema, justificando o decreto e a contratação, sem necessidade de licitação, pelo período de seis meses e a um custo que pode ser superior a R$ 55 milhões.

EXPLICAÇÃO

O prefeito afirma que esse choque é necessário para reorganizar todo o sistema, que a partir desta etapa pode voltar a ser gerenciado pelo Município, ou mesmo manter a “terceirização”, mas aí com processo normal de licitação.

SEM RECLAMAÇÃO

Apesar das reclamações de que tudo foi feito de cima para baixo, sem diálogo com servidores, vereadores, conselhos, profissionais de saúde e a sociedade em geral, a medida do Prefeito Flori Cordeiro (Podemos) jamais foi contestada em termos de intenções, mas dias atrás este aspecto passou a ser questionado.

FOCO

Isso porque um dos alvos principais da intervenção foi o convênio firmado entre o Município e o Instituto do Rim, contestado desde o primeiro dia da intervenção, e tido como ponto a ser alterado drasticamente, com a retomada do serviço por parte da saúde pública, tirando os conveniados do sistema.

SUBSTITUIÇÃO

No entanto, o Instituto do Rim é dono de todo o equipamento usado na prestação dos serviços, e na semana passada a prefeitura divulgou material de imprensa mostrando imagens e dando informações de que “equipamentos novos” foram comprados pela prefeitura e agregados ao complexo, a fim de elevar o padrão.

ENGÔDO

O problema é que as imagens mostram equipamentos velhos, com visíveis sinais de ferrugem e em estado muito diferente do que se pode classificar como “novos”. Os equipamentos teriam sido adquiridos ao custo de R$ 1,5 milhão de reais sendo que há dúvidas quanto à origem dos recursos.

LEILÃO

Existe a desconfiança de que os equipamentos podem ter sido arrematados em leilões realizados no centro-sul do país, e que as máquinas compradas são de uma geração dez anos anteriores ao equipamento que era usado pelo operador do Instituto do Rim antes da intervenção.

DESCONFIANÇA

Apesar da situação gerar dúvidas, a Câmara de Vereadores está “adormecida”, e a expectativa é de que o Conselho Estadual de Saúde e o CREMERO, tomem iniciativas direcionadas à saúde e, em especial, ao Instituto de Rim.

FIM

A loja Polishop no Porto Velho Shopping avisou que vai fechar. Um comunicado oficial foi divulgado informando o fechamento no próximo dia 22 de fevereiro. A incerteza da economia e as poucas vendas teriam pesado na decisão.

CONCEITO

A Polishop é considerada uma das lojas mais completas no segmento omnichannel varejista do país. Iniciou as atividades em 2000 com o serviço de telemarketing até se expandir para os shoppings do Brasil e chegar em Porto Velho em 2008.

PROMOÇÃO

Como opção para liquidar o estoque, a Polishop da capital está com liquidação de até 30% dos seus itens da loja física. A explicação da empresa é plausível, embora a medida seja muito ruim para a economia de nossa capital.

FESTA

Recebi alguns retratos da alegria de professores e alunos da rede municipal de ensino da cidade de Primavera de Rondônia, comemorando o retorno às aulas. Agradeço à assessoria do prefeito Eduardo Bertoletti pelo prestígio à coluna.

RECONHECIMENTO

Professor Flávio de São Pedro Filho, da Universidade Federal de Rondônia, receberá o título de “Doctor Honoris Causa” que será concedido pelo Instituto Tecnológico Universitário do Estado do México- TOLUCA.

CERIMÔNIA

A honraria será entregue pelo Colégio Oficial Internacional de Doutores, sediado em Lima, Perú. A Outorga em solenidade de gala se dará no dia 3 de Março de 2023, no auditório Ccori Wasi de la Universidad Ricardo Palma.

MUNDIAL

O professor Flávio tem mais de 300 publicações nacionais e internacionais. Entre as obras mais conhecidas estão: Inovação organizacional com foco na teoria U, Gestão Socioambiental, Sustentabilidade e Amazônia e Gestão Pública, inovação e tecnologia aplicada.

Anúncie no JH Notícias