Notícias de Rondônia

Homem que morreu afogado havia passado vários dias na UTI após ser atropelado junto com esposa e filho bebê


Postado em 28/08/2018 às 08h42min

Homem que morreu afogado havia passado vários dias na UTI após ser atropelado junto com esposa e filho bebê

Será velado hoje, no centro comunitário da Igreja Metodista, próximo à escola Machado de Assis, em Vilhena, o entregador Leandro Santos de Lorena, 29 anos, cujo corpo foi resgatado pelos Bombeiros na manhã sesta segunda-feira, 27. Ele morreu afogado quando participava de uma pescaria em companhia do sogro, de 52 anos, e de um amigo de 25, num trecho do rio Melgaço, que fica na região conhecida como Vale do Apertadinho.

De acordo com um primo de Leandro, ele teria escorregado numa pedra e caído no rio. O sogro pulou atrás para resgatá-lo e quase desaparece também na correnteza. O amigo mais novo conseguiu puxá-lo para a margem. Os dois passaram horas tentando localizar o desaparecido, cujo cadáver só foi encontrado por volta da meia-noite de ontem, em local de difícil acesso. O resgate, feito pelos Bombeiros, só aconteceu hoje.

SUPERAÇÃO E TRAGÉDIA
Segundo informou um familiar ao FOLHA DO SUL ON LINE, em 2015, Leandro seguia de bicicleta pela BR 364, levando na garupa a esposa e um dos dois filhos, ainda bebê, quando atingido por uma picape nas proximidades do frigorífico JBS Friboi. O motorista deixou os três jogados à beira do asfalto e fugiu sem prestar socorro.

Leandro sofreu ferimentos severos e passou mais de 20 dias na UTI. Também perdeu o movimento das pernas e havia o risco de ele ficar paraplégico, mas se recuperou e estava sem nenhuma seqüela. O filho atingido junto com ele, e que era bebê na época, no entanto, acabou se tornando “especial” em razão do atropelamento.

O sepultamento de Leandro será amanhã. Ele deixa dois filhos, ambos com menos de 6 anos de idade



MAIS NOTÍCIAS DE Rondônia