Xand Avião passa mal durante velório de cantor Gabriel Diniz

Brasil - terça-feira, 28/05/2019 às 15h10min
Xand Avião passa mal durante velório de cantor Gabriel Diniz
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

A emoção e o forte calor durante o velório de Gabriel Diniz, no Ginásio Ronaldão, fez com que o cantor Xand Avião passasse mal e fosse amparado por amigos até a saída do local. Para tentar amenizar o clima quente, vários ventiladores foram colocados no local.

Depois de se recuperar, Xand voltou e subiu no palco para falar sobre o Gabriel Diniz. “Está ruim. Está doendo, mas é como disse o Safadão, a gente não tinha noção do quanto amava o Gabriel. Ontem à noite, estava vendo as notícias na TV e minha filha chegou. Assistia sem sem som para que ela não ouvisse, mas ela leu os caracteres e perguntou se Gabriel tinha morrido. Então, segurou a minha mão e disse: ‘Ainda bem que ele deixou a música’”, contou emocionado.

A missa de corpo presente começou por volta de 14h. A música de abertura foi Ave Maria, tocada por um violinista. O padre destacou o fato de Gabriel ser muito religioso e ter participado de grupos na paróquia do bairro Cristo Redentor, onde o artista morou durante anos.

Acidente

O avião monomotor que levava Gabriel Diniz caiu nessa segunda-feira (27/05/2019), no povoado do Mato, em Estância (SE), sul do estado. O acidente matou também Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas.

A aeronave não tinha autorização para realizar voos comerciais, de acordo com uma pesquisa no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O monomotor pertencia ao Aeroclube de Alagoas, cujo dono é Denisson Eduardo De Mello Flores, e tinha permissão apenas para voos de instrução.

Segundo informação da agência, o avião estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. Após a tragédia, a Anac suspendeu os voos do Aeroclube de Alagoas e também abriu procedimento administrativo referente ao caso. A Força Aérea Brasileira (FAB) vai apurar as causas da queda.

Mais vítimas

Além do responsável pelo hit do Carnaval, a tragédia matou Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas. Em entrevista ao site G1, um outro diretor do aeroclube, que se identificou apenas como Roberto, confirmou ao site a identidade das vítimas: Abraão era piloto desde 2012 e Linaldo tinha três anos de experiência. Os dois eram comandantes.

“O Farias era muito amigo do Gabriel Diniz e levou o Xavier para passar o fim de semana em Salvador [BA], onde encontraram o cantor [que havia feito show em Feira de Santana] e voltariam juntos para Maceió”, afirmou Roberto em entrevista ao site.

Por Metropoles


Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email