Siga nossas redes sociais

Sexta-feira, 27/05/2022

JH Notícias

Coronavírus - COVID-19 - Governo do Estado de Rondônia

Polícia

Criança de 6 anos dada como morta, está viva, afirma hospital infantil de Porto Velho

Menino está internado na UTI do Hospital Cosme e Damião.

WhatsApp

A criança de seis anos que havia sido dada como morta após ter sido agredida em Cujubim (RO), está viva. A informação foi confirmada pelo Hospital Infantil Cosme e Damião, em Porto Velho, onde a vítima está internada. Os tios são os principais suspeitos da agressão.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Ricardo Rodrigues, a informação de que o menino havia morrido foi repassada inicialmente pela Polícia Civil devido um diagnóstico médico preliminar, mas após um tempo a criança apresentou melhora.

“O plantão de polícia havia recebido a informação de que a criança tinha morrido enquanto o delegado lavrava o depoimento da tia. Essa informação foi divulgada, mas depois surgiu a notícia de que houve um diagnóstico inicial de morte de cerebral, mas que durante a madrugada a criança melhorou e ela está ainda internada em estado grave. Então a informação da morte não procede”.

De acordo com a unidade de saúde Cosme e Damião, o menino precisou passar por cirurgias e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital infantil.

Tio da criança foi preso

A tia do menino foi presa em flagrante no momento em que a polícia chegou ao local do crime. O tio, responsável legal pela criança, havia fugido com um outro sobrinho, de 4 anos, irmão da vítima, mas foi capturado na última terça-feira (19). Ele deve responder pelos crimes de tortura, omissão de socorro e lesão corporal.

Segundo o capitão Consalter, do 7º Batalhão da Polícia Militar, as buscas tiveram início logo após a polícia ter sido informada do crime.

“As buscas iniciaram tão logo a Polícia Militar tomou conhecimento de que a criança teria sido vítima de agressão, e não um acidente doméstico. As guarnições de Cujubim iniciaram as buscas para localizar o suspeito e resgatar essa criança (de 4 anos) pois as informações iniciais já eram de que ele estava em área de mata com essa criança e portando uma arma de fogo”.

O capitão também informou que uma preocupação da polícia durante as buscas era de que o tio fizesse algo com o sobrinho de 4 anos.

Ações do Governo de Rondônia

“As guarnições conseguiram capturar o suspeito e resgatar a criança, que aparentemente está com um estado geral de saúde preservado, embora com fome, com sede, cansada pela situação toda. Era uma preocupação muito grande da Polícia Militar que essa criança pudesse atrapalhar a fuga desse suspeito e eventualmente que ele tivesse uma postura agressiva e acabasse levando essa segunda criança a óbito pra garantir a sua fuga”.

Entenda o caso

Um casal é suspeito de crimes de tortura, omissão de socorro, lesão corporal contra o sobrinho de 6 anos. O caso aconteceu na última segunda-feira (18), em Cujubim (RO).

A tia informou à polícia que no último sábado (16) a criança havia caído de uma escada. Após saber do ocorrido, o tio agrediu o sobrinho com um cipó. O casal era até então responsável legal pelo menino.

No dia seguinte da queda, a mulher contou que a criança amanheceu com os olhos arroxeados, chorando e reclamando de dores. No entanto, eles decidiram não procurar socorro devido as marcas pelo corpo da criança.

Na última segunda-feira (18), segundo ela, foi preciso chamar a equipe de socorristas, pois a criança perdeu os sentidos e ficou com a respiração comprometida.

Após o relato, a mulher recebeu voz de prisão. O crime foi registrado como omissão de socorro, lesão corporal, tortura e crimes contra a criança e adolescente. Já o tio fugiu do local levando o irmão da vítima, uma criança de 4 anos, e uma espingarda.

Banner publicitário da Assembleia Legislativa

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por G1 RO

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade Ações do Governo de Rondônia
Publicidade

Publicidade Ações do Governo de Rondônia
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Polícia