Siga nossas redes sociais

Sábado, 22/01/2022

JH Notícias

Sphera Engenharia - Empresa de Construção e Reformas em Porto Velho - Rondônia

Polícia

Pastor evangélico é assassinado a tiros em área rural de Rondônia

Indícios apontam para possível latrocínio.

WhatsApp
Banner publicitário da Prefeitura de Porto Velho - IPTU 2022

Um pastor evangélico de aparentando cerca de 40 anos, identificado como Odemir Santos Gomes, foi morto a tiros na noite de ontem (terça-feira, 11) na zona rural de Vilhena. O crime aconteceu na linha 135, a cerca de 20 km da cidade, numa área que reúne membros da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Vale do Rio Avila (ASPROVA) e o cadáver só foi encontrado na manhã de hoje (12).

Segundo informações obtidas pela reportagem do jornal no local do assassinato, o religioso viu movimento na casa vizinha, que pertence a seu irmão, e sabia que a família havia vindo para a cidade. Ao ir com sua moto até a residência do familiar, para verificar o que estava acontecendo, Odemir, que havia chegado da igreja, foi atingido por dois disparos de arma de fogo.

Após balearem a vítima, que caiu a cerca de 10 metros da moto que pilotava, os assassinos retiraram tanto o corpo quanto o veículo da estrada. Outros moradores escutaram os disparos fatais contra o pastor, que teria sido executado ainda com o capacete na cabeça. A proteção não foi suficiente para impedir que os tiros na cabeça causassem a morte imediata.

Os primeiros indícios apontam para um possível latrocínio (roubo seguido de morte), uma vez que as pessoas que estavam na casa e principais suspeitos do crime, teriam levado uma mesa que estava na casa após matar o religioso. Eles teriam usado uma caminhonete para carregar o pesado móvel de madeira de 3 metros, fabricado no estilo rústico.

A reportagem continua no local do crime e traz novas informações a qualquer momento.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por Folha do Sul

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Polícia

Compartilhe esta notícia: