Search
Close this search box.

REVENGE PORN – Polícia Civil prende suspeito por divulgação de fotos íntimas em caso de vingança

A ação teve como alvo a residência e o local de trabalho de L.S. S., acusado de praticar o crime de pornografia de vingança
Publicidade

A Polícia Civil de Rondônia, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, em conjunto com agentes da Delegacia de Homicídio, cumpriu um mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (09). A ação teve como alvo a residência e o local de trabalho de L.S. S., acusado de praticar o crime de pornografia de vingança.

Segundo informações obtidas durante a investigação, L.S. S. não aceitava o fim da união estável e, como forma de vingança, criou perfis falsos nas redes sociais e em um site para acompanhantes. Utilizando desses perfis, o acusado publicava fotos íntimas da ex-companheira, divulgava informações pessoais da vítima, como número de telefone celular e o local de trabalho, e afirmava que ela estaria envolvida em atividades sexuais remuneradas.

Publicidade

As ações do investigado não se limitaram à exposição pública da vítima. Ele também enviou mensagens de cunho sexual para a filha da ex-companheira, uma adolescente de apenas 14 anos, sugerindo que a mãe estaria envolvida em atividades sexuais remuneradas. Essas ações causaram um profundo abalo psicológico e social na vida da vítima e de sua família.

Diante da gravidade das acusações e do impacto causado à vítima e sua família, a Polícia Civil solicitou a expedição do mandado de busca e apreensão. O objetivo da medida era impedir a continuidade das ações criminosas do investigado, que violam a intimidade e a dignidade da vítima.

A pornografia de vingança é uma prática criminosa e extremamente prejudicial, que precisa ser combatida com rigor. É fundamental que as vítimas saibam que têm apoio legal para enfrentar esses crimes e que os culpados serão responsabilizados por seus atos.

A Polícia Civil reforça a importância de denunciar casos de pornografia de vingança e ressalta que existem leis que amparam e protegem as vítimas. Além disso, é fundamental conscientizar a sociedade sobre a gravidade desse crime, a fim de prevenir e combater essa prática nefasta.

Anúncie no JH Notícias