Notícias de Rondônia

Ciclo de reuniões vai consolidar divisão político-administrativa dos municípios de Rondônia

Postado em 05/07/2018 às 09h40min


Ciclo de reuniões vai consolidar divisão político-administrativa dos municípios de Rondônia

Responsáveis pelos trabalhos que irão atualizar e consolidar a divisão político-administrativa dos municípios de Rondônia, as secretarias de estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e apoio da Associação Rondoniense de Municípios (Arom), definiram agenda de trabalho envolvendo prefeitos, secretários e equipes técnicas comprometidas com o projeto.

No cronograma estão definidas quatro reuniões nos municípios polo de Porto Velho, Vilhena, Cacoal e Ji-Paraná. “A divisão das reuniões nestes polos é uma forma de garantir a participação de todos os demais municípios localizados no entorno de cada uma dessas localidades, assegurando a abrangência de todos”, disse o especialista em políticas públicas da Sepog, Raoní Lopes, um dos técnicos responsáveis pelo projeto no âmbito da Gerência de Políticas Públicas da Sepog.

O primeiro encontro está previsto para o próximo dia 19, na Escola de Governo, no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho e irá reunir os prefeitos de Porto Velho, Candeias do Jamari, Itapuã do Oeste, Ariquemes, Alto Paraíso, Buritis, Cacaulândia, Campo Novo de Rondônia, Cujubim, Monte Negro, Rio Crespo, Guajará-Mirim e Nova Mamoré, além dos secretários de Planejamento e técnicos de cada município. “A ideia da agenda de trabalho é compatibilizar os documentos legais e cartográficos dos municípios. Com isso esperamos atingir os objetivos previstos no Termo de Cooperação Técnica firmado no último mês de maio entre as instituições”, explicou Raoní.

Além de consolidar a atualização dos limites municipais, o acordo firmado entre as instituições prevê a revisão dos memoriais descritivos e a solução de impasses envolvendo divisas inconsistentes, resultando na melhoria da gestão pública, por meio de desenvolvimento de políticas públicas com maior efetividade.