Notícias de Justiça

Justiça Federal extingue oito ações do MPF contra Roberto Sobrinho


Postado em 10/08/2018 às 09h33min

Justiça Federal extingue oito ações do MPF contra Roberto Sobrinho

O Rondônia Dinâmica teve acesso exclusivo a seis decisões de um total de oito sentenças proferidas no dia 02 de agosto pela juíza federal Grace Anny de Souza Monteiro.

Em todas elas, os processos foram extintos em relação ao ex-prefeito Roberto Sobrinho, do PT, e demais réus arrolados no polo passivo das demandas,  por ausência de “mínima plausibilidade” e carência de provas.

As acusações foram patrocinadas pelo Ministério Público Federal (MPF/RO) através da atuação do procurador da República Reginaldo Trindade.

A operação Sempre MPF fez parte de ação realizada em conjunto com o Ministério Público do Estado (MP/RO) – Operação Vórtice – em dezembro de 2012.

Os resultados renderam, de uma vez só, um pacote de 24 processos movidos pelo procurador da República contra o petista à ocasião; o Judiciário ainda deve analisar outras dezesseis ações que, de acordo com o antigo alcaide, são todas idênticas.


Trecho das justificativas da juíza Grace Anny de Souza Monteiro / Imagem: Reprodução

“À época, eu fui afastado da Prefeitura de Porto Velho pelo desembargador Gilberto Barbosa, ex-membro do MP/RO. O procurador reginaldo ingressou com 24 ações, todas iguais às oito em que fui absolvido num único dia, porém as demais ainda não foram analisadas”, disse Sobrinho ao Rondônia Dinâmica.

Na visão do ex-prefeito, a operação partia do princípio que havia um clima de terror na Secretaria Municipal de Projetos e Obras Especiais (Sempre), onde, segundo o órgão federal, os engenheiros e técnicos seriam obrigados a agir de forma ilegal. Ao todo, seriam algo em torno de 40 pessoas entre engenheiros e arquitetos.

“O [procurador da República] Reginaldo omite que todos os projetos só poderiam ser executados se aprovados pela Caixa Econômica ou através do Ministério responsável pelo convênio”, salientou o petista.

Roberto entende que  as decisões começam a repor a verdade.

“Foi o período em que mais se fez obras na nossa cidade. Ainda hoje o atual prefeito [Dr. Hildon Chaves, do PSDB] utiliza recursos deixados pela minha gestão como, por exemplo, no Bairro Flamboyant”, concluiu.


“[…] se impõe a interrupção liminar da demanda que não apresente um mínimo de plausibilidade ou suporte probatório”, diz magistrada / Imagem: Reprodução

Clique e confira a íntegra das seis ações onde Sobrinho e demais réus são absolvidos

Sentença-01
Sentença-02

Sentença-03
Sentença-04
Sentença-05
Sentença-06



MAIS NOTÍCIAS DE Justiça