Notícias de Política

DESAMPARO: Professor Aleks Palitot fala sobre saúde na capital

Segundo o vereador o gasto excessivo com o grande número de servidores comissionados lotados no gabinete do prefeito é um empecilho para a melhoria da qualidade do atendimento em saúde para a população, uma vez que é necessário a contratação de mais médicos.

Postado em 06/11/2018 às 11h02min • Atualizado 07/11/2018 às 09h57min


DESAMPARO: Professor Aleks Palitot fala sobre saúde na capital

Durante sessão realizada na última terça-feira, o Professor Aleks Palitot, em seu pronunciamento na tribuna da Casa de Leis Municipal, destacou novamente a falta de estrutura nas unidades de saúde de Porto Velho. Para o vereador é inadmissível que além dos médicos, as unidades se encontrem sucateadas e a população sofra com o desamparo do poder público.

Contundente em suas palavras, Palitot falou de sua última visita, realizada na Policlínica Dra. Ana Adelaide, onde verificou o grande número de pacientes que aguardavam atendimento na recepção e o sistema de refrigeração estava com defeito.

Segundo o vereador o gasto excessivo com o grande número de servidores comissionados lotados no gabinete do prefeito é um empecilho para a melhoria da qualidade do atendimento em saúde para a população, uma vez que é necessário a contratação de mais médicos.

Atendimentos

Há médicos aprovados em concursos aguardando a convocação, porém devido a lei de responsabilidade fiscal, o município está impedido de realizar contratações. Para Palitot é necessário reduzir o número de comissionados, “é a saúde da população que está em jogo, precisamos contratar médicos”, alerta.

“Sofremos ameaças aqui, são situações que sofremos e que as pessoas não levam em consideração. Já solicitei câmeras que auxiliam a inibir estas ações, porque é algo que intimida as pessoas. Contamos apenas com um vigia na unidade e não há policiamento, falta o suporte da prefeitura”, conta um médico que trabalha na unidade.

Segundo o profissional da saúde, nas unidades básicas, para que você seja atendido é necessário o agendamento. Por isso que a população que é desassistida em ao menos 40% pela falta de médico recorre as UPAs. “O único lugar que você consegue ir sem ter que marcar ficha é no Pronto Atendimento. Destes Pacientes grande parte são consultas ambulatoriais classificadas como prioridade verde”.

Conquista

“Não faço acusações infundadas, estou aqui apenas cumprindo o meu papel para o qual fui eleito pela população”, lembrou Palitot. Ainda durante sua fala Palitot lembrou do transporte público e do problema ocasionado pelo abandono do antigo terminal. Por fim parabenizou ao Prefeito Hildon Chaves pelo início das obras da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, cartão postal de nossa cidade e que finalmente será revitalizada.

Por Assessoria