Search
Close this search box.

INVIAVÉL – Exigências impossíveis deixam Léo Moraes distante de tomar posse no DETRAN/RO

Léo Moraes e Marcos Rocha foram aliados no segundo turno de 2022
Publicidade

Dada como definida até a semana passada, aguardando apenas o retorno do governador Marcos Rocha à Porto Velho, a nomeação de Léo Moraes (PODE) para chefiar o DETRAN/RO começa a se tornar inviável, o motivo seria a quantidade de exigências colocadas na mesa de negociação pelo ex-deputado.

Segundo uma fonte do JH Notícias ligada diretamente ao gabinete do Governador, a posse de Léo Moraes já tinha até data definida, porém não existe possibilidade de o govenador acatar todas as vinculantes expostas por Moraes para integrar a sua gestão.

Publicidade

“O DETRAN/RO é um órgão cheio de complexidades e com as condicionais impostas pelo Léo Moraes, fica impossível para o governador dar como definida a sua nomeação nesse órgão”, afirmou a fonte do JH Notícias.

Ainda de acordo com a fonte, Léo Moraes quer autonomia total no comando do DETRAN/RO, além de cobrar uma quantidade maior de cargos que estariam livres para sua a escolha em relação aos nomes que trabalhariam com ele no departamento de trânsito estadual.

Léo Moraes e Marcos Rocha foram aliados no segundo turno ao governo de Rondônia que definiu a reeleição do governador em 2022 em uma luta voto a voto com o senador afastado Marcos Rogério.

Na época, um acordo de cavalheiros foi firmado entre os dois políticos, a de que Moraes teria um importante órgão do Governo de Rondônia sob seu comando.

Após a definição eleitoral e nova posse de Rocha, o DETRAN/RO foi ofertado à Moraes, que até o momento não está sob o seu comando por escolha própria do ex-deputado.

Sem mandato e vendo sua base esvair por entre os dedos, Moraes já afirmou que a tratativa com o Governo em relação ao DETRAN/RO segue empacada.

A chance da parceria Léo e Rocha se dissolver no pós-eleição está mais evidente a cada dia.

Anúncie no JH Notícias