Search
Close this search box.

QUEBRA DO DECORO – Começa sessão que pode derrubar Rafael Fera da Câmara de Ariquemes

Vereadores analisam a acusação e defesa antes da leitura do relatório
Publicidade

“Corrupção, é isso que a prefeita Carla Redano e seu marido Alex Redano gostam”, essa é uma das afirmações ditas pelo vereador de Ariquemes, Rafael Fera (PODE) que o levou a condição de acusado por quebra de decoro parlamentar por denúncia de prática de crime de injúria, calúnia e difamação.

As publicações nas redes sociais também foram utilizadas como provas das acusações feitas contra Fera, onde ficou constatado diversos ataques à honra da prefeita de Ariquemes, Carla Redano (UNIÃO), que chegou a relatar em entrevistas ter sofrido por conta do que ela considerou como uma espécie de conduta “obsessiva” do vereador em relação a ela.

Publicidade

Antes do início da sessão extraordinária desta sexta-feira (21), que poderá tirar o seu mandato, Rafael Fera pediu aos seus doze colegas de parlamento um momento entre eles para conversarem, fato incomum na trajetória política de Fera dentro da Câmara Municipal, já que o vereador não goza de muitos amigos na Casa de Leis justamente por causa de seu perfil “aloprado”.

Sessão contou com plenário lotado e quórum de 100%

Em sua defesa, Rafael Fera alegou que apenas estava cumprindo seu papel de fiscalizador, porém não apresentou qualquer prova de que a prefeita seja “corrupta”, situação que fragilizou seu argumento.

“Imunidade parlamentar não se trata de falar o que pensa sem consequências”, assim relatou a prefeita de Ariquemes na denúncia lida na Câmara de Vereadores que imputa a quebra de decoro parlamentar.

Os vereadores acompanham a leitura da denúncia feita pela prefeita e o texto de defesa de Fera, ambos lidos pelo vereador Tiago Viola (DEM).

Anúncie no JH Notícias