Search
Close this search box.
Publicidade

Cuidados contra a dengue devem ser redobrados durante período chuvoso

Limpar os quintais e evitar o acúmulo de água são medidas que auxiliam no combate ao Aedes aegypti
Publicidade

O inverno amazônico, como popularmente é conhecido o período de intensificação das chuvas, é motivo de alerta para que a população adote medidas preventivas e de cuidados com a saúde. Nesta época, o aparecimento de doenças como síndromes gripais, viroses, dengue, acidentes com animais peçonhentos, entre outros, é mais propício.

Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) elaborou uma série de matérias informativas para reforçar que durante o aumento da temporada de chuvas, a comunidade deve ficar atenta às ações preventivas para evitar adoecimentos.

Publicidade

Como é o caso da dengue, zika e chikungunya, provenientes da proliferação do mosquito Aedes aegypti. Limpar regularmente os quintais e piscinas, evitar acúmulo de água em vasos de plantas, pneus, baldes e outros recipientes e cobrir caixas, tonéis e barris de água são ações que auxiliam no combate a criadouros do mosquito.

A limpeza dos quintais é primordial no combate ao mosquitoA limpeza dos quintais é primordial no combate ao mosquito

A subgerente do Núcleo de Controle de Endemias, Malária e Dengue da Semusa, Jussara Alves, explica que as orientações de prevenção à saúde devem ser seguidas pela população.

“É muito importante que neste período as pessoas se atentem aos cuidados individuais, como cuidar do seu quintal. Qualquer tampinha, latinha e garrafa pode servir de criadouros dos mosquitos. Além disso, os donos de borracharia também podem colaborar evitando o acúmulo de água nos pneus. É importante que cada um faça sua parte, o que contribui relativamente para a redução dos casos de contaminação pelo Aedes aegypti no município”, frisa a subgerente.

AÇÕES ITINERANTES

Com o objetivo de realizar a prevenção, por meio da educação em saúde, a Semusa busca orientar e conscientizar a população de Porto Velho, através de palestras educativas nas escolas, inserção de cartazes em pontos estratégicos e visitas domiciliares, ações que fazem parte do trabalho rotineiro da Semusa, realizado pelos Agentes de Combate às Endemias (ACE), com foco no combate e controle da proliferação do mosquito.

De janeiro até novembro de 2023, foram registrados 1.013 casos de dengue De janeiro até novembro de 2023, foram registrados 1.013 casos de dengue

SINTOMAS

Febre alta, tremores, suor excessivo, dor de cabeça e dores no corpo, são alguns dos principais sintomas de dengue. A Semusa disponibiliza diagnóstico e tratamento para pacientes com sinais e sintomas da doença.

SERVIÇO

Qualquer pessoa com suspeita pode buscar atendimento médico imediatamente nas unidades de saúde de Porto Velho. Para casos graves, o atendimento de urgência e emergência está disponível nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) das zonas Leste ou Sul, e nas policlínicas José Adelino ou Ana Adelaide.

DADOS

De janeiro até novembro de 2023, foram registrados 1.013 casos de dengue e dois de chikungunya. Números bem abaixo dos resultados do ano passado, quando 1.963 casos de dengue e 20 de chikungunya foram notificados.

O único crescimento, neste ano, foi o número de registros de zika, que soma dez casos, de janeiro até novembro de 2023. Em 2022, apenas cinco casos foram registrados.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias